• Audiência Pública
  • Reunião Pública
  • Medalha Jackson dos Santos
  • Sessão Especial 01/12
  • Premiação Jovem Autor
Imprimir
PDF

A palavra livre desta segunda-feira (22/11)

Publicado em Notícias - Sessões

Sessão ordinária

Vários temas permearam os pronunciamentos dos vereadores na palavra livre da sessão desta segunda-feira (22). Palavra livre é o nome do espaço reservado na sessão para que os vereadores expressem seus posicionamentos e reivindicações de forma livre. Confira a seguir um panorama do que os vereadores falaram.

Cassiano Ucker (Cidadania) pediu atenção do governo municipal à fila da vitrectomia. O procedimento consiste na substituição do líquido do olho e é realizado para, entre outras coisas, evitar a cegueira. No SUS, o procedimento está levando cerca de 180 dias, enquanto há menos de 15 pessoas aguardando a sua vez, afirmou o vereador.

Conforme o site da Secretaria Estadual de Saúde, este é o caso da “vitrectomia posterior com infusão de perfluocarbono/óleo de silicone/endolaser”, embora a “vitrectomia posterior” conte com 134 pessoas na fila.

Sidney Sabel (Democratas) voltou a defender que o reajuste de 10% no IPTU seja “congelado” ou “revogado”, e pediu apoio de instituições como Acij, CDL e Ajorpeme para sensibilizar a administração municipal.

Henrique Deckmann (MDB), por sua vez, pediu que haja uma regulação efetiva das calçadas da cidade e lembrou das dificuldades que pessoas com deficiência, mães com carrinhos de bebês ou idosos encontram para caminhar, tendo por vezes de recorrer à calha da rua.

O vereador ainda fez questão de registrar que constatou atendimento da Secretaria de Habitação na localidade da Vigorelli e defendeu que o município promova atendimento mais próximo aos cidadãos, evitando deslocamentos até o Centro que poderiam resultar em desistências na regularização.

O vereador Wilian Tonezi (Patriota) usou a tribuna para falar de solenidade do Dia da Bandeira, que presenciou na Escola Municipal Presidente Castelo Branco, no bairro Boa Vista. A unidade está sendo preparada para adotar o modelo cívico-militar, segundo ele informou.

Brandel Junior (Podemos) pediu fiscalização dos trabalhos de manutenção nas ruas. O vereador disse que, das quatro equipes de calceteiros contratadas pela Prefeitura, só duas estão trabalhando, e uma delas está atuando no Centro. “Como fica a zona sul?”, questionou.

A reclamação de Brandel foi reforçada por Diego Machado (PSDB), que relatou ter se deparado, em fiscalização que realizava, com equipes de manutenção paradas. Machado defendeu que a Prefeitura reforce a fiscalização das empresas contratadas para obras.

Pastor Ascendino Batista (PSD) apelou pela abertura de uma nova saída de tráfego para o bairro Jardim Paraíso.

Tânia Larson (PSL) destacou mutirão realizado entre Prefeitura e Unisociesc em que mais de 400 animais foram microchipados.

A vereadora Ana Lucia Martins (PT) agradeceu aos colegas pela homenagem que recebeu durante a cerimônia de entrega da medalha de mérito Antonia Alpaídes. Ana é a primeira vereadora negra na história da Casa. Por parte dos homens, Sandro Silva, em 2009, foi o primeiro.

Ana Lucia também destacou na palavra livre uma ação que vem sendo realizada desde 2009 no Cemitério do Imigrante, em recordação dos “irmãos escravizados e sepultados naquele espaço”. A vereadora escreveu em suas redes que este é “um ato importante para que não se exclua a população negra da história e da nossa participação no desenvolvimento da cidade”.


Texto
Sidney Azevedo
Foto
Mauro Artur Schlieck
Edição
Felipe Faria

Notícias Relacionadas


Se você quer fazer uma correção, sugestão ou crítica, envie um e-mail para Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .

Portal da Transparência

Você pode acompanhar toda a prestação de contas da Câmara de Vereadores de Joinville por meio dos menus ao lado. Para mais informações, com base na Lei de Acesso à Informação, utilize o e-mail.

transparencia@cvj.sc.gov.br